Halitose.Combata este problema.

Halitose.Combata este problema.

O que é halitose?

A Halitose (mau hálito) é uma condição anormal dos odores exalados pela boca, bastante desagradável, originado por diversos fatores.

O que causa a Halitose?

São diversas as causas para o surgimento deste grande incômodo, mas os mitos estão aí para atrapalhar um pouco o tratamento. A anamnese detalhada é o que conduzirá o caminho do tratamento, aliado à vontade do paciente em se tratar.

Qual o maior mito do Mau Hálito?

O estômago. Estudos clínicos e científicos mostram que a gastrite não provoca mau hálito. Porém, fatores aliados a isso podem ser a porta de entrada para este problema.

Quantas pessoas sofrem de Halitose?

Segundo Dra. Olinda Tárzia, pesquisadora no tema, cerca de 50 milhões de pessoas no Brasil sofrem de alterações do hálito, ou seja, um a cada três indivíduos teve ou terá mudanças em seu hálito.

Como funciona o tratamento?

São realizados os seguintes procedimentos: anamnese detalhada do paciente para análise do estado clínico e bucal, testes salivares e a medição digital do hálito. Assim, são identificados os parâmetros individuais para o tratamento.

Qual a importância do tratamento da Halitose?

Ajudar no restabelecimento do convívio social do paciente, já que este pode sofrer restrições em sua vida profissional, afetiva e social, assim como identificar alterações orgânicas importantes que devem ser tratadas (como diabetes, nefropatias, pneumopatias etc.) muitas vezes desconhecidas anteriormente ao tratamento pelo paciente.

Qual a melhor maneira de dizer a quem tem Halitose que deve se tratar?

O ideal é que seja alguém que o mesmo confie, fazendo-o enxergar de que a halitose é uma manifestação anormal, que pode acontecer com qualquer pessoa, e esta possui tratamento e cura.

O que também poderá ser tratado dentro desta área?

A xerostomia (ou boca seca), que é um sintoma relacionado à pouca ou nenhuma produção de saliva pelas glândulas salivares. Em geral, ela surge em pacientes que passam por quimioterapia, radioterapia ou que utilizam alguns medicamentos diminuidores do fluxo salivar (como anti-hipertensivos, anticonvulsivantes, ansiolíticos e antidepressivos), pacientes com problemas renais e pacientes idosos, entre outros.

Assim, o tratamento atua no alívio e combate a sensações desagradáveis (como dificuldade na fala e na deglutição) e conseqüências como mau hálito, cárie e ardência de língua e de boca.

Mau Hálito tem cura?

Sim, desde que as causas sejam diagnosticadas e tratadas corretamente por um especialista em Halitose, e que o paciente siga corretamente o seu tratamento com persistência.

Via Saudálito

Atenção à limpeza da língua…

É importante estimular o hábito da limpeza da língua para evitar problemas relacionados ao mau hálito, como a saburra lingual.

Para assim disseminar este hábito saudável que complementa a higiene bucal, um fabricante norte-americano de raspadores de língua lançou uma campanha de comerciais que mostra o quão desagradável pode ser uma língua que não preza pela higiene – no caso acima não apenas a higiene bucal, mas também a “verbal”!

Via Saudálito

Pesquisa mostra que falta flúor na água que abastece metade dos municípios de São Paulo

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/t/edicoes/v/pesquisa-mostra-que-falta-fluor-na-agua-que-abastece-metade-dos-municipios-de-sao-paulo/2813892/

Uma pesquisa feita pelo Conselho de Odontologia de São Paulo mostra que falta flúor na água que abastece metade dos municípios avaliados. A adição da substância no tratamento da água é lei federal.