TERAPIAS FOTÔNICAS E SEUS BENEFÍCIOS – Laserterapia e Ledterapia

TERAPIAS FOTÔNICAS E SEUS BENEFÍCIOS - Laserterapia e Ledterapia

Atualmente a ciência busca alternativas mais eficazes para curar doenças, assim como aliviar dores agudas e crônicas. Dentre esta busca encontra-se a laserterapia que vem sendo utilizada há mais de 40 anos. Ocupa atualmente um lugar de destaque, pois possibilita uma forma a mais de tratamento para diferentes males com grande eficiência.

Essa terapia é indolor e não invasiva e tem ajudado muito para a melhora e conforto de várias enfermidades dentro da Odontologia.

As enfermidades que podem ser tratadas possibilitando o alívio da dor e uma aceleração da cicatrização, vão desde uma simples afta, candidíase bucal, herpes simples labial,nas hipersensibilidade dentinária (dentes sensíveis ao frio), disfunção da ATM (dor na articulação e musculatura facial), desordens musculares de cabeça e pescoço, herpes Zoster, gengivite (sangramento da gengiva), na ortodontia (alívio da dor após ajuste do aparelho), mucosite oral (feridas na boca após quimioterapia), nevralgia do trigêmio (dor na hemiface), paralisia facial, parestesia (perda temporária da sensibilidade do lábio e outras estruturas por lesão de nervos), queilite angular (ferida no canto da boca), xerostomia (perda do fluxo salivar por quimioterapia ou radioterapia) e outras enfermidades em que o efeito do laser ainda está sendo pesquisado.

por Dr Adilson Sérgio

Problemas bucais exigem diferentes pastas de dentes; entenda

Problemas bucais exigem diferentes pastas de dentes; entenda

As pastas de dentes possuem características diferentes e, por isso, devem ser indicadas pelos dentistas para que se enquadrem nas necessidades de cada paciente. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada pelas alunas de doutorado do Programa de Dentística da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, intitulada “Citotoxidade e Abrasividade de alguns Dentifrícios”.

O estudo avaliou oito tipos de cremes dentais para mensurar seus efeitos biológicos nos tecidos da boca. O levantamento aponta que o uso de pastas deve ser indicado de acordo com o perfil do paciente. Do contrário, os resultados podem ser extremamente negativos, como, por exemplo, o desgaste dos dentes.

“Vários são os fatores que conduzem ao desgaste dos dentes, mas um deles é a abrasividade dos cremes dentais. Quanto mais abrasivo, maior o desgaste”, diz Maria Ângela, orientadora do estudo. Para medir a abrasividade – que é diferente em cada pasta –, o estudo teve como referência a dentina, que fica logo abaixo do esmalte. Quando ocorre o desgaste dental, a dentina fica exposta, o que pode causar sensibilidade. Assim, um creme muito abrasivo não seria indicado a um paciente com histórico de dentes sensíveis.

Caso a caso

Hoje, existem no mercado diversos cremes dentais, com funções diferentes. Pacientes portadores de cárie devem priorizar produtos que contenham flúor na composição. Aqueles que possuem desgastes dentais intensos (principalmente jovens) devem evitar pastas muito abrasivas. Quem possui problemas periodontais ou sensibilidade deve procurar produtos que contenham na sua formulação ingredientes dirigidos ao seu problema. “Quem ajuda a determinar essas necessidades é o dentista. É ele que fará a recomendação do melhor dentifrício para o caso de cada indivíduo”, destaca a professora.

Toxicidade do produto

Maria Ângela explica que o universo acadêmico se preocupa, ainda, com os diversos ingredientes que têm sido agregados aos cremes dentais e a maior frequência de seu uso. A pesquisa mostrou que existem pastas que podem ser mais tóxicas que outras, mas ainda não se sabe quais efeitos sobre um tecido bucal diretamente nem qual é o ingrediente responsável por isso.

Um dos componentes que apresentou grande potencial de irritabilidade foi o detergente. Comum em todas as amostras analisadas, a substância é responsável pela formação de espuma. Segundo as pesquisadoras, as pastas com menor percentual de espuma foram as que trouxeram menor irritabilidade nos meios de cultura.

“A toxicidade de alguns dentifrícios disponibilizados no mercado nacional (que poderia provocar problemas em longo prazo para os tecidos bucais: gengiva, lábios, bochechas) foi estudada pelo nosso grupo, assim como a abrasividade. Para nós, fica claro que as pastas dentifrícias vêm recebendo novos ingredientes e estão entrando em contato com os tecidos bucais com mais frequência do que no passado. Estudos devem ser feitos e dirigidos para minimizar estes efeitos”, destaca Maria Ângela.

Beta/Terra

Novidade : Blizzident -Escova de dentes sob medida que promete escovar seus dentes em 6 segundos de forma eficiente.

 Novidade na Europa :Blizzident -Escova de dentes sob medida que promete escovar seus dentes em 6 segundos de forma eficiente.
blizzident-irl

9329129

Blizzident é a grande novidade em termos de escovação de dentes.Trata-se de uma escova de dentes sob medida que promete escovar todos os seus dentes, espaços interdentais e língua em apenas 6 segundos com total eficiência.
Ele limpa automaticamente todos os dentes perfeitamente ,bastando você morder e soltar de 10 a 15 vezes.Esta escova eliminaria também os problemas causados por quem exerce “pressão” no momento da escovação o que pode ocasionar desgaste e retração gengival
É realizada a limpeza inter dental e da língua, ao mesmo tempo.
Esta escova deverá ser substituída por uma nova a cada ano.

O dentista faz uma impressão de todos os seus dente ou digitaliza-os diretamente (criando, assim, um modelo 3D digital ).
2. No caso de uma impressão: ele é enviado para um laboratório de prótese dentária . Eles irão digitalizá-lo, criar um modelo 3D digital, e salva-lo no STL (ou. CDT) formato de dados. O preços de varredura direta ou impressão + digitalização variam entre US $ 75 e US $ 200, dependendo da tecnologia + fornecedores usado.
Parece que a reposição da escova sai mais barata posteriormente.
Para quem se interessar mais pelo assunto pode consultar: http://www.blizzident.com/

Como está sua gengiva?

Gengivas saudáveis

teeth1
Esta é a aparência que sua boca deve ter se suas gengivas são saudáveis:
Gengivas rosadas e saudáveis
Dentes firmemente fixados às gengivas
Ausência de sangramento ao escovar os dentes, usar fio dental ou comer

Gengivite
teeth2
Gengivas avermelhadas, em vez de cor rosada natural
Gengivas inchadas
Sangramento ao escovar os dentes, usar fio dental ou comer.

Periodontite
teeth3
Gengiva avermelhada e com retração
Sangramento regular ao comer ou com a escovação, ou uso do fio dental.
A gengiva pode começar a retrair fazendo com que os dentes pareçam maiores.

Periodontite Avançada
teeth4
Gengivas vermelhas
Linha da gengiva muito baixa onde ocorreu a retração
Os dentes parecem muito longos
A gengiva sangra sozinha
Os dentes começam a se soltar.
Estes sinais são significativos e não devem ser ignorados. Se você tiver algum dos sinais citados, você deve consultar o seu dentista.

Parodontax

Seu filho está chorando.Será dor de dente?

Seu filho está chorando.Será dor de dente?

Nada mais aflitivo do que não saber o que a criança está sentindo. Quando ela ainda não fala, o choro acaba sendo o meio de expressão dos filhos para os pais. Choro de fome, choro de sono, choro de cólica. Mas é preciso aprender a distinguir se a reação da criança indica um incômodo, manha ou se é dor.

O choro é a principal manifestação de dor em crianças, apesar da sua intensidade nem sempre corresponder à intensidade da dor. É preciso prestar atenção a outras alterações, tanto físicas quanto de comportamento. Observar o sono, o apetite e até os interesses de lazer. “Se a criança não está dormindo bem, diminuiu o apetite e se recusa a brincar, por exemplo, é hora de ligar para o pediatra”, diz a cirurgiã-dentista, Adriana Ortega, professora da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia (FUNDECTO) da FOUSP.

Dentes à vista
Uma fase que, normalmente, os cuidadores da criança enfrentarão certa dificuldade é quando os dentinhos começam a nascer, entre seis meses e um ano de idade. A sensação pode ser desconfortável e o bebê apresenta irritabilidade. “Mordedores com gel são uma ótima opção e podem ser oferecidos gelados.

A dor é um aviso do organismo de que algo fora dos padrões normais está acontecendo. O que pode ser um sinal de alerta são outros sintomas que fazem parte do quadro da criança. “Caso a dor esteja fazendo parte de um quadro infeccioso agudo, a criança pode apresentar febre e edema (inchaço) próximo do dente, perda de apetite, bem como sintomas psicológicos como irritação e ansiedade”, diz Ortega.

Segundo o pediatra Rogério Morando, do Hospital e Maternidade São Luiz, quando o problema do bebê está na boca, um sintoma evidente é a salivação excessiva na presença de algum fator que agrida a mucosa oral e/ ou dentes.

Em crianças que já têm os dentes, a dor também pode indicar cárie ou outras doenças bucais. “Devemos nos lembrar da cárie de mamadeira, situação em que ocorre a evolução para um processo de cárie devido a ingestão de leite noturno, não seguida de escovação adequada”, diz Morando.

Quando este é o caso, a melhor saída é levá-lo ao odontopediatra que aliviará os sintomas com procedimentos no consultório. “Os analgésicos que a criança toma rotineiramente podem não fazer efeito frente a uma dor de dente, o tratamento dentário é indispensável uma vez que nenhum medicamento sozinho é capaz de resolver o problema desse tipo”, afirma Adriana.

Evite esse problema
Quanto antes os pais levarem os bebês ao odontopediatra, melhor. O profissional fará um trabalho de prevenção, além de orientar os pais quanto ao cuidado oral dos pequenos. Cada fase da dentição exige cuidados especiais, e até os dentes de leite têm papel fundamental para o desenvolvimento da criança.

Terra