Tratamento para quem tem disfunção da ATM

Novo tratamento é solução para quem tem disfunção da ATM

A ATM (articulação temporomandibular) liga a mandíbula ao crânio, além de ser responsável por todos os movimentos dos maxilares e da boca, como mastigação, deglutição e fala. Quando algo não vai bem, como dentes tortos, por exemplo, essa articulação pode ser sobrecarregada e desencadear a DTM (disfunção temporomandibular).

Como explica Dra Patrícia Valério ,Há muitos anos a intervenção artroscópica é usada para solucionar casos específicos de desordens articulares graves, onde ja há uma degeneração das superfícies articulares. No entanto, a DTM engloba muito mais estruturas do que apenas a articulação propriamente dita. A grande maioria dos sintomas envolvem disfunçoes musculares com dores referidas e não se beneficiariam de uma artroscopia. Portanto para conhecer e tratar o seu problema a odontologia tem uma especialidade que se dedica a tratar a DTM e as dores orofaciais. Os especialistas em cirurgia bucomaxilofaciais, como o proprio nome diz se dedicam a intervenções invasivas para tratamento de problemas de cabeça e pescoço.

DTM
O ato de falar, mastigar, deglutir exige o trabalho de toda a articulação temporomandibular, que envolve músculos, tendões, ligamentos e cartilagens. Com o excesso de trabalho, ela pode sofrer traumas, apresentar processos inflamatórios, infecciosos, autoimunes e malformações.

A disfunção temporomandibular atinge com mais frequência mulheres de 20 a 50 anos. Pode ser muscular, articular, mista ou reumatológica. A muscular é a versão mais clássica da DTM. Caracteriza-se por um excesso de tensão na musculatura. Na articular, são malformações e desgastes que comprometem a articulação. Os casos de DTM Mista, segunda forma mais comum do problema, envolve tanto o músculo como a articulação. Já a reumatológica, é rara, causada por uma degeneração do disco e da articulação temporomandibular. O disco articular é responsável por diminuir o atrito do movimento de abrir e fechar a boca.

Sintomas
– Dores na face e nos maxilares
– Dificuldade para mastigar ou falar
– Ruídos ou estalos ao abrir e fechar a boca
– Travamento da abertura da boca
– Pressão atrás dos olhos
– Dor ou zumbido nos ouvidos
– Dor de cabeça
– Inchaço na lateral do rosto
– Problemas para dormir
– Dor constante com períodos de piora no decorrer do diaTratamentos
Apenas 5% a 10% dos que apresentam sintomas necessitam de tratamento médico; nos demais casos eles regridem espontaneamente. Os tratamentos variam. Compressas, fisioterapia podem ajudar alguns casos. Os analgésicos são indicados para os momentos de crise. Há pacientes que precisam de cirurgia. Para os que sofrem de bruxismo – quem aperta os dentes excessivamente durante o sono –, as placas de acrílico são indicadas. Devem ser feitas sob medida pelo cirurgião-dentista.

Embalagem pode ser plantada após o uso

Embalagem pode ser plantada após o uso

“Coma a sua comida, crie uma planta, salve o planeta”. Essa é a ideia de Michal Marko, estudante de design da Universidade Tomas Bata, na República Tcheca, que criou uma embalagem de comida para viagem totalmente biodegradável.

O design da embalagem permite que ela vire um suporte para plantar sementes. Depois, quando enterrada junto com a planta, se dissolve completamente e é absorvida pela terra, enquanto as raízes crescem.

Após comer o conteúdo da embalagem, você pode usar as sementes que vêm presas no próprio rótulo, que contém estampado a frase do início deste texto.

Essa inovação mostra a tendência à se pensar cada vez mais em produtos sustentáveis, que tragam valor social. A 3M do Brasil, conectada com essa necessidade, apostou na Massa do Bem, projeto desenvolvido durante o 1º Prêmio 3M para Estudantes Universitários, realizado em 2006. A equipe da Faculdade Metrocamp de Campinas desenvolveu a massa, que consiste em pequenas cumbucas de massa de pão, chamada na época de Emsopão, utilizadas para servir sopa aos moradores de rua. Além de alimentar, a massa elimina problemas ambientais e de higiene causados por embalagens descartáveis de isopor, alumínio ou plástico.

O Instituto 3M apostou nessa ideia e contratou o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), de Campinas (SP), para enriquecer a Massa do Bem. Com isso, foi adicionado nutrientes para que a refeição fosse realmente completa: cada cumbuca possui em média 250 gramas com até 1000 calorias, metade da ingestão diária recomendada (IDR) a um adulto.

Saiba mais sobre esse projeto social: www.3minovacao.com.br/conheca-a-massa-do-bem

Menu completo com café e refeições fortalece dentes; confira

Menu completo com café e refeições fortalece dentes; confira

O leite, como líquido, reduz a capacidade de aderência de alimentos cariogênicos
Foto: Shutterstock

Quando se trata de nutrição adequada para saúde bucal, tudo conta. Combinações, intervalo entre refeições, composição dos alimentos. O importante é ter essas informações e consumir os alimentos de forma com que o potencial cariogênico seja sempre neutralizado.

Todas as vezes que um carboidrato fermentável é consumido, o ph da boca começa a cair dentro de 5 a 15 minutos e dura até 30 minutos, o que torna o ambiente ácido e propício para a ação da cárie. Isso porque a acidez corrói o esmalte dos dentes.

Assim, a frequência que um alimento e bebida cariogênicos são consumidos determina o número de vezes em que a boca se tornará mais suscetível a doenças orais. O ideal é espaçar as ocasiões de alimentação por pelo menos duas horas e limitar o tempo de lanches de 15 a 30 minutos. “As refeições e lanches pequenos frequentes, em geral ricos em carboidratos fermentáveis, têm mais risco de tornar a boca propensa à cárie do que uma dieta de três refeições e lanches mínimos”, diz a nutricionista Vanessa Pimentel.

Refrigerantes, bebidas esportivas, sucos cítricos, suplementos de vitaminas C possuem alto teor ácido e, portanto, podem contribuir para um ph ácido. “Os refrigerantes dietéticos não contem açúcar, mas também são ácidos por natureza”, afirma.

Prevenção

O programa de prevenção da cárie envolve dieta balanceada, a modificação das fontes e das quantidades de carboidratos fermentáveis e a integração das práticas de higiene oral aos estilos de vida individuais. As refeições e os lanches devem ser seguidos de escovação, enxágüe bucal com água ou mascar gomas de mascar sem açúcar por 15 a 20min.

Com o cardápio preparado por Vanessa Pimentel, a boca fica mais segura, com menos chance de ser acometida por doenças bucais, como a cárie.

Café da manhã
– 1 ½ xícara de cereal matinal de aveia torrada
– 1 xícara de leite com baixo teor de gordura ou
– 1 fatia de torrada de trigo com 1 oz de queijo derretido
– 1 xícara de frutas vermelhas frescas.
– Café com leite de baixo teor de gordura

Dicas
– As bananas, que são cariogênicas, em razão de seu teor de carboidratos fermentáveis e capacidade de aderência, têm menos potencial de contribuir para cárie quando consumidas com cereal e leite do que quando consumidas sozinhas como um lanche.
– O leite, como líquido, reduz a capacidade de aderência de alimentos cariogênicos.

Almoço
– 2 fatias de pizza de champignon
– Salada pequena com 2 sachês de molho italiano
– 16 oz de água mineral
– Banana
– 2 gomas de mascar sem açúcar
02dieta
Dicas
– Após o almoço, espere cerca de meia hora para escovar os dentes. Com a boca ácida, a escova pode desgastar, ainda mais, o esmalte dos dentes. O ideal é mascar uma goma sem açúcar para estimular a produção de saliva, que é responsável por neutralizar o pH da boca.

Lanche da tarde
– 1 xícara de mini-roscas fritas(pretzels)
– 1 oz de queijo
– 2 gomas de mascar sem açúcar

Dicas
03dieta

– As bolachas consumidas com queijo são menos cariogênicas do que quando consumidas sozinhas.
– A capacidade tamponante – de neutralizar o pH da boca – do queijo e do leite os torna alimentos desejáveis para se consumir no final de uma refeição ou em combinação com outros carboidratos fermentáveis, para reduzir o potencial de cárie.
– Comer vários bolinhos de uma só vez, e em seguida escovar ou enxaguar a boca com água, é menos cariogênico do que consumir um bolinho várias vezes durante o dia.
– Os carboidratos fermentáveis, como doces, bolachas, bolinhos, massas, roscas, bolachas salgadas e batatas fritas (chips), devem ser consumidos com as refeições.

Jantar
– Salada mista com 2 colheres de sopa de queijo ralado
– 1 ½ xícara de espaguete + 1 xícara de molho marinara + 1 ½ xícara de pimentões sauté
– 1 xícara de salada de frutas frescas
– 1 fatia de pão italiano com um pouco de margarina
– 1 ½ xícara de sorvete
– 1 xícara de leite com baixo teor de gordura

Dicas
04dieta
– Combinar alimentos mastigáveis, como frutas e hortaliças frescas, com carboidratos fermentáveis.

Lanche
– 4 xícaras de pipoca
Escovar os dentes antes de dormir.

Dicas
05dieta
– Fazer lanches combinando alimentos cariostáticos e anticariogênicos. Os que têm menos potencial para tornar a boca propensa à cárie são os queijos, nozes, pipoca e hortaliças. Exemplos: após comer um pirulito, mastigar uma castanha; comer a bisnaguinha junto com queijo.
– Limitar a ingestão de líquidos de carboidratos fermentáveis entre as refeições, exemplo leite, achocolatados prontos, leite fermentado.

A salivação diminui durante o sono, por isso, fazer a higienização bucal antes de dormir é extremamente importante.

Higiene Bucal
– Escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, preferivelmente após as refeições.
– Enxaguar a boca após as refeições e lanches, quando a escovação não for possível.
– Mascar gomas sem açúcar, por 15 a 20 minutos, após as refeições e lanches.
– Usar fio dental duas vezes ao dia.
– Limpar a língua.
– Usar cremes dentais com flúor.

Dicas gerais
– Alimentos amiláceos (Paes, macarrão, arroz, bolacha), pegajosos ou açucarados devem ser consumidos com alimentos sem açúcar.
– Combine produtos lácteos com uma refeição ou lanche.
– Produtos lácteos (leite, iogurte se gordura) intensificam a remineralização dos dentes e contêm cálcio.
– Alimentos mastigáveis fibrosos, como frutas e hortaliças, induzem a produção de saliva e a capacidade de tamponamento.
– Carboidratos fermentáveis consumidos em seqüência promovem desmineralização.
– Alimentos ácidos promovem a erosão dental que aumenta o risco de cárie.
– Proteínas atuam como um tampão (regulam pH da boca) e evitam a cárie.
– Alimentos crus estimulam a mastigação e a produção de saliva enquanto os cozidos ou processados podem estar mais disponíveis para o metabolismo bacteriano se consumidos sozinhos.
Terra/Beta

Sempre com um sorriso no rosto…

Sempre com um sorriso no rosto...

Quênia por: Chart Cherine

“Eu me considero sortudo por ter tido a chance de participar de uma das minhas mais gratificantes experiências . Eu estou escrevendo este artigo depois de ter passado um mês no Quênia em uma viagem missionária com o objetivo de chegar aos vários grupos sociais: crianças de rua, crianças de internatos escolares, jovens, mulheres abusadas, mentalmente e fisicamente ,deficiente, etc Nosso trabalho foi focado principalmente em duas cidades: Nairobi e Naivasha, e tenho o prazer de compartilhar com vocês algumas observações pessoais.

Em um contexto social, a coisa que mais me impressionou foi o quão profundamente os quenianos – ou de modo geral, todos os africanos – estão ligados a sua cultura e tradições Africanas. Mesmo que a religião seja muito difundida em todo o continente, parece que estas tradições e crenças estão fortemente enraizadas nas mentes e corações das pessoas, a tal ponto que – em tempos de contradições – a cultura ultrapassa a fé.

Outra coisa que notei foi o espírito alegre dos quenianos. Independentemente da dimensão da pobreza, as pessoas parecem ter feito as pazes com estas duras condições de vida e estão satisfeitas com o mínimo possível. É por isso que elas parecem ser muito alegres e entusiasmadas com a vida.

Sempre com um sorriso estampado no rosto !!! 🙂