Menu completo com café e refeições fortalece dentes; confira

Menu completo com café e refeições fortalece dentes; confira

O leite, como líquido, reduz a capacidade de aderência de alimentos cariogênicos
Foto: Shutterstock

Quando se trata de nutrição adequada para saúde bucal, tudo conta. Combinações, intervalo entre refeições, composição dos alimentos. O importante é ter essas informações e consumir os alimentos de forma com que o potencial cariogênico seja sempre neutralizado.

Todas as vezes que um carboidrato fermentável é consumido, o ph da boca começa a cair dentro de 5 a 15 minutos e dura até 30 minutos, o que torna o ambiente ácido e propício para a ação da cárie. Isso porque a acidez corrói o esmalte dos dentes.

Assim, a frequência que um alimento e bebida cariogênicos são consumidos determina o número de vezes em que a boca se tornará mais suscetível a doenças orais. O ideal é espaçar as ocasiões de alimentação por pelo menos duas horas e limitar o tempo de lanches de 15 a 30 minutos. “As refeições e lanches pequenos frequentes, em geral ricos em carboidratos fermentáveis, têm mais risco de tornar a boca propensa à cárie do que uma dieta de três refeições e lanches mínimos”, diz a nutricionista Vanessa Pimentel.

Refrigerantes, bebidas esportivas, sucos cítricos, suplementos de vitaminas C possuem alto teor ácido e, portanto, podem contribuir para um ph ácido. “Os refrigerantes dietéticos não contem açúcar, mas também são ácidos por natureza”, afirma.

Prevenção

O programa de prevenção da cárie envolve dieta balanceada, a modificação das fontes e das quantidades de carboidratos fermentáveis e a integração das práticas de higiene oral aos estilos de vida individuais. As refeições e os lanches devem ser seguidos de escovação, enxágüe bucal com água ou mascar gomas de mascar sem açúcar por 15 a 20min.

Com o cardápio preparado por Vanessa Pimentel, a boca fica mais segura, com menos chance de ser acometida por doenças bucais, como a cárie.

Café da manhã
– 1 ½ xícara de cereal matinal de aveia torrada
– 1 xícara de leite com baixo teor de gordura ou
– 1 fatia de torrada de trigo com 1 oz de queijo derretido
– 1 xícara de frutas vermelhas frescas.
– Café com leite de baixo teor de gordura

Dicas
– As bananas, que são cariogênicas, em razão de seu teor de carboidratos fermentáveis e capacidade de aderência, têm menos potencial de contribuir para cárie quando consumidas com cereal e leite do que quando consumidas sozinhas como um lanche.
– O leite, como líquido, reduz a capacidade de aderência de alimentos cariogênicos.

Almoço
– 2 fatias de pizza de champignon
– Salada pequena com 2 sachês de molho italiano
– 16 oz de água mineral
– Banana
– 2 gomas de mascar sem açúcar
02dieta
Dicas
– Após o almoço, espere cerca de meia hora para escovar os dentes. Com a boca ácida, a escova pode desgastar, ainda mais, o esmalte dos dentes. O ideal é mascar uma goma sem açúcar para estimular a produção de saliva, que é responsável por neutralizar o pH da boca.

Lanche da tarde
– 1 xícara de mini-roscas fritas(pretzels)
– 1 oz de queijo
– 2 gomas de mascar sem açúcar

Dicas
03dieta

– As bolachas consumidas com queijo são menos cariogênicas do que quando consumidas sozinhas.
– A capacidade tamponante – de neutralizar o pH da boca – do queijo e do leite os torna alimentos desejáveis para se consumir no final de uma refeição ou em combinação com outros carboidratos fermentáveis, para reduzir o potencial de cárie.
– Comer vários bolinhos de uma só vez, e em seguida escovar ou enxaguar a boca com água, é menos cariogênico do que consumir um bolinho várias vezes durante o dia.
– Os carboidratos fermentáveis, como doces, bolachas, bolinhos, massas, roscas, bolachas salgadas e batatas fritas (chips), devem ser consumidos com as refeições.

Jantar
– Salada mista com 2 colheres de sopa de queijo ralado
– 1 ½ xícara de espaguete + 1 xícara de molho marinara + 1 ½ xícara de pimentões sauté
– 1 xícara de salada de frutas frescas
– 1 fatia de pão italiano com um pouco de margarina
– 1 ½ xícara de sorvete
– 1 xícara de leite com baixo teor de gordura

Dicas
04dieta
– Combinar alimentos mastigáveis, como frutas e hortaliças frescas, com carboidratos fermentáveis.

Lanche
– 4 xícaras de pipoca
Escovar os dentes antes de dormir.

Dicas
05dieta
– Fazer lanches combinando alimentos cariostáticos e anticariogênicos. Os que têm menos potencial para tornar a boca propensa à cárie são os queijos, nozes, pipoca e hortaliças. Exemplos: após comer um pirulito, mastigar uma castanha; comer a bisnaguinha junto com queijo.
– Limitar a ingestão de líquidos de carboidratos fermentáveis entre as refeições, exemplo leite, achocolatados prontos, leite fermentado.

A salivação diminui durante o sono, por isso, fazer a higienização bucal antes de dormir é extremamente importante.

Higiene Bucal
– Escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, preferivelmente após as refeições.
– Enxaguar a boca após as refeições e lanches, quando a escovação não for possível.
– Mascar gomas sem açúcar, por 15 a 20 minutos, após as refeições e lanches.
– Usar fio dental duas vezes ao dia.
– Limpar a língua.
– Usar cremes dentais com flúor.

Dicas gerais
– Alimentos amiláceos (Paes, macarrão, arroz, bolacha), pegajosos ou açucarados devem ser consumidos com alimentos sem açúcar.
– Combine produtos lácteos com uma refeição ou lanche.
– Produtos lácteos (leite, iogurte se gordura) intensificam a remineralização dos dentes e contêm cálcio.
– Alimentos mastigáveis fibrosos, como frutas e hortaliças, induzem a produção de saliva e a capacidade de tamponamento.
– Carboidratos fermentáveis consumidos em seqüência promovem desmineralização.
– Alimentos ácidos promovem a erosão dental que aumenta o risco de cárie.
– Proteínas atuam como um tampão (regulam pH da boca) e evitam a cárie.
– Alimentos crus estimulam a mastigação e a produção de saliva enquanto os cozidos ou processados podem estar mais disponíveis para o metabolismo bacteriano se consumidos sozinhos.
Terra/Beta