Laser ajuda na prevenção de cárie

 Laser ajuda na prevenção de cárie

Estudo feito pela USP foi testado em 40 crianças e os resultados mostraram que, além de não alterar a superfície do dente, o laser também inibe o processo de formação de nova cárie

A caneta de alta rotação usada em tratamentos dentários pode estar com os dias contados. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto (SP), que substitui o equipamento e as tradicionais resinas pelo uso contínuo de laser para tratar e prevenir a cárie. Os testes clínicos foram realizados em 40 crianças e os resultados iniciais mostram que, além de não alterar a superfície do dente, o laser ainda inibe o processo de formação de nova cárie.

Segundo a pesquisadora Regina Dibb, o estudo acompanhou pacientes que tiveram aplicações de laser em comparação com os que passaram pelo tratamento de restauração com resina. Os fragmentos de dentes de leite foram analisados em microscópio. “No tratamento convencional percebemos que, apesar de não haver cárie, ocorreram fraturas na resina. Em uma avaliação de dois anos, ocorreu mais uma cárie, ou seja, os fragmentos na resina favoreceram que a cárie se instalasse nessas regiões de rachadura”, explica Regina.

A avaliação dos pacientes que foram tratados com laser, entretanto, surpreendeu a pesquisadora: além de evitar a aplicação de um material sobre o dente, o laser diminuiu a lesão provocada pela cárie. “Observamos que não há alteração nenhuma da superfície do dente. O laser aplicado sobre a superfície do dente favorece uma progressão mais lenta do processo de cárie. Isso não acontece no caso do tratamento convencional”, diz.

Segunda etapa

O próximo passo da pesquisa é testar o mesmo tratamento em casos de cárie na raiz do dente. Os experimentos, por enquanto in vitro, têm mostrado resultados satisfatórios, segundo Regina. O próximo passo é aplicar a pesquisa em adultos e idosos, onde a incidência do problema na raiz do dente é maior. “O paciente idoso começa a ter mais dificuldade de higienização e é um processo natural expor a raiz do dente. O objetivo é aplicar o laser como uma forma de auxiliar na prevenção”, afirma a pesquisadora, destacando que o laser usado em laboratório ainda depende de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser implantado em consultórios.

Regina afirma ainda que o objetivo principal da pesquisa é mostrar que o tratamento preventivo pode evitar o desgaste gradual dos dentes. “O ideal seria que a aplicação de laser fosse feita a cada seis meses. A vantagem é que não gera nenhum desconforto ao paciente e você vai ter um resultado promissor no futuro, evitando o desconforto do motorzinho.”

Via Jornal Odonto

Colgate lança dentifrício com nova tecnologia de combate à cárie

Colgate lança dentifrício com nova tecnologia de combate à cárie

Unindo arginina e carbonato de cálcio, o NeutrAçúcar promete mais remineralização dos dentes, redução do aparecimento de novas lesões e maior reversão das lesões iniciais.

Diego Freire – Edita/SP – A gigante do mercado global de higiene bucal Colgate apresentou, na noite de 30/10/13 , em São Paulo (SP), o creme dental Colgate Máxima Proteção Anticáries Mais NeutrAçúcar. O lançamento foi anunciado em evento para convidados como uma revolução no combate à cárie – graças à fórmula exclusiva que neutraliza a ação dos ácidos do açúcar da placa nos dentes, evitando o surgimento da doença.

O produto foi desenvolvido em oito anos de pesquisa, envolvendo mais de 14 mil pessoas. “Trata-se do creme dental anticárie mais avançado da Colgate em todo o mundo. Com este lançamento, a marca sai na frente mais uma vez em busca de um futuro sem cárie para a população e revoluciona a forma de prevenir uma das doenças mais comuns que assolam a humanidade, uma vez que ele pode ser utilizado por qualquer pessoa, seja criança, adulta ou idosa. É um creme dental acessível e para toda a família”, disse Adriana Leite, vice-presidente de Marketing da Colgate-Palmolive no Brasil.

O evento contou com a participação do presidente da Colgate-Palmolive, Ricardo Ramos, e de representantes de entidades odontológicas e pesquisadores de instituições acadêmicas.

A tecnologia NeutrAçúcar

O lançamento da Colgate une arginina e carbonato de cálcio – a arginina, aminoácido natural encontrado na saliva, é processada pelas bactérias, aumentando o pH da superfície do dente a um nível saudável enquanto o cálcio age junto com o flúor no fortalecimento dos dentes. De acordo com os cientistas da Colgate, o novo dentifrício proporciona quatro vezes mais remineralização do dente se comparado a um creme dental apenas fluoretado. Todos os dentifrícios usados no estudo, para comparação, possuíam 1.450 ppm de flúor. Além disso, foi constatado em estudo clínico de dois anos que o produto reduziria em 20% o aparecimento de novas lesões de cárie, podendo reverter quase duas vezes mais as lesões iniciais.

“Essa nova tecnologia chega no momento perfeito para solucionarmos a doença crônica mais comum do planeta que, apesar de ser considerado de baixa relevância, pode trazer problemas sérios na vida de uma pessoa. Colgate Máxima Proteção Anticáries Mais NeutrAçúcar vai revolucionar esse tratamento a fim de alcançarmos um futuro livre de cárie”, comemorou Patricia Bella Costa, diretora de Relações Profissionais da Colgate-Palmolive. Os estudos foram desenvolvidos pela empresa ao longo de oito anos.

O produto já está disponível no mercado e o preço sugerido é de R$ 3,29.