Obesidade pode afetar tratamento periodontal

Obesidade pode afetar tratamento periodontal

No Reino Unido, de 10 a 15 % dos adultos possuem periodontite severa. Estar obeso pode contribuir para o desenvolvimento e permanência da doença. (Foto: Jakub Cejpek/Shutterstock)

LONDRES, UK: O índice de massa corporal (IMC) e a obesidade foram associados à prevalência, permanência e severidade da periodontite em vários estudos. Atualmente, pesquisadores do Reino Unido descobriram que o IMC e o sobrepeso dos pacientes podem afetar negativamente o tratamento periodontal não cirúrgico.

O estudo foi conduzido por pesquisadores do Instituto de Odontologia Eastman da Universidade de Londres em colaboração com o Grupo de Pesquisa Europeu para a Periodontologia em Gênova (Itália). O estudo incluiu 260 adultos que passaram por um tratamento periodontal não cirúrgico intensivo. Seguindo o padrão e em dois meses, o diagnóstico dos pacientes foi avaliado com base na medida de profundidade da bolsa periodontal.

De acordo com os pesquisadores, o IMC e a obesidade foram associados com a piora da profundidade da bolsa, independente da idade, do hábito de fumar e níveis de placa dental. A magnitude dessa associação foi similar a dos fumantes, que também foi relacionada ao pior resultado periodontal clínico, eles disseram.

Deste modo, os cientistas concluíram que o IMC e a obesidade aparentam ser prognósticos independentes da resposta baixa ao tratamento periodontal não cirúrgico em pacientes com periodontite severa.

O estudo, intitulado “O índice de massa corporal como um fator predefinido dos resultados do tratamento periodontal” (Body mass index as a predictive factor of periodontal therapy outcomes), foi publicado na revista Journal of Dental Research.