Vinho tinto pode diminuir o crescimento bacteriano bucal

resize_1405612603_uploads_images_ab4914b1651f773ee14df176a7743ee2_jpg_610x0_85
MADRI, Espanha/Zurique, Suíça: Um novo estudo descobriu que o vinho tinto, assim como o extrato da semente da uva, pode ajudar na prevenção de cáries. As descobertas podem ajudar no desenvolvimento de produtos naturais que previnem doenças dentárias.

A cárie, a doença periodontal e a perda de dente afetam cerca de 60 a 90% da população mundial. Tais problemas de saúde bucal são precedentes da formação de biofilmes de certas bactérias na boca. Pesquisadores sugeriram que polifenol, extrato de semente de uva e vinho podem diminuir o crescimento bacteriano bucal.

Pesquisadores do Instituto de Pesquisa de Ciência de Alimentos em Madri e da Universidade de Zurique testaram os efeitos antimicrobianos do vinho tinto e seus componentes naturais na microbiota bucal. Acredita-se que o estudo conduzido em condições reais seja o primeiro do gênero.

Para o estudo, os pesquisadores usaram um modelo de biofilme com cinco espécies da placa supragengival contendo Actinomyces oris, Fusobacterium nucleatum, Streptococcus oralis, Streptococcus mutans e Veillonella díspar. Análises microbiológicas dos biofilmes após a aplicação do vinho tinto, vinho tinto sem álcool, e soluções do extrato do vinho tinto com e sem semente de uva e extratos de levedura seca inativa descobriram que as soluções contendo extrato de semente de uva foram efetivas contra F. nucleatum, S. oralis e A. oris.

Além disso, o vinho tinto e o vinho sem álcool tiveram efeito antimicrobiano contra F. nucleatumand S. oralis.

O estudo, intitulado “Vinho tinto e extratos enológicos demonstram efeitos num modelo de biofilme de bactéria” (Red wine and oenological extracts display antimicrobial effects in an oral bacteria biofilm model), foi publicado on-line na revista Journal of Agricultural and Food Chemistry.
Fonte: Dental Tribune Brasil