DIETA ALIMENTAR E SAÚDE BUCAL

mordendo-a-maca1

“Você é o que você come”. Esta é afirmação que vem sendo difundida nesta época onde as dietas, que restringem a ingestão de diferentes tipos de alimentos, alteram as refeições. Certamente, uma boa nutrição contribui para uma saúde perfeita e equilibrada – inclusive a dos dentes.

Hoje, a maior parte de informações na área odontológica, aponta para técnicas de clareamento, facetas de porcelana, aparelhos ortodônticos transparentes , e pouco se ouve falar dos alimentos que têm o potencial de destruir tudo o que citamos acima e também os dentes naturais, visto que o ambiente da cavidade oral é contaminado e suscetível a transformações quando na presença de determinados alimentos.
Para o odontologia existem alimentos “adesivos”, “ácidos”, “ detergentes” e “protetores”. Esta classificação poderá ajudar na escolha de alimentos para nossa dieta alimentar.
Os “alimentos adesivos” tendem a aderir aos dentes e são os responsáveis pela cárie. Compõem esse grupo biscoitos, bolachas, doces e balas. O açúcar é o principal alimento das bactérias causadoras da placa bacteriana, que está associada ao aparecimento da cárie e ao mau hálito. Sendo assim, devemos evitar a ingestão de balas, chocolates e alimentos doces (com muito açúcar) no período entre as refeições.
Os alimentos ácidos são o abacaxi, laranja, limão, kiwi e cítricos em geral, os sucos, e refrigerantes e favorecem o que chamamos de erosão ácida, que se manifesta sob a forma de “desgaste” da estrutura do dente, na região próxima à gengiva, mesmo na ausência da doença cárie e em bocas bem higienizadas.
Os chamados “alimentos detergentes”” eliminam resíduos de outros alimentos que ficam aderidos à superfície dental. Fazem parte desta lista as frutas, os legumes e as verduras de modo geral, preferencialmente crus ou cozidos no vapor. Estes alimentos necessitam de um maior tempo de mastigação, o que promove uma autolimpeza pelo atrito do alimento com o dente. Além disso, fornecem ao organismo muitos nutrientes essenciais para o seu bom funcionamento, como as vitaminas A, B6, B12, C, D, E, K e ácido fólico.
Os alimentos protetores por sua vez, agem formando uma barreira entre os dentes e os ácidos da bactérias. São eles  iogurte, queijo amarelo, milho e pipoca salgada, nozes, amendoim, castanha de caju.

Uma dieta saudável deve conter ainda vitaminas, sais minerais e fibras presentes no arroz, no feijão, no peixe,  nos ovos, imprescindíveis para o bom andamento de nosso organismo.
Cabe lembrar que a má nutrição e deficiências vitamínicas provocam a diminuição no fluxo salivar e alterações na gengiva e no periodonto.O jejum prolongado leva a hipoglicemia e a queima de gordura, que produz gases de odores fortes e mau hálito.
O uso de fórmulas para emagrecer, costuma provocar desidratação pelos laxantes das mesmas e por este motivo diminuição do fluxo salivar e formação de saburra lingual e mau hálito.

No intuito de manter a boca livre de doenças, devemos procurar ter uma alimentação balanceada, evitando alimentos prejudiciais à nossa saúde e ingerindo alimentos saudáveis.
Para concluir é de vital importância a ingestão de dez copos de água por dia, como auxiliar na higiene bucal

Via nutrição e ação