Conheça alguns mitos e verdades sobre saúde bucal

A escova com cerdas duras e rígidas limpa melhor.

MITO: As cerdas macias são as melhores e mais adequadas para limpar os dentes e as gengivas de modo delicado e eficiente, enquanto as duras originam retração da gengiva e desgaste do esmalte dental. O ideal é utilizar uma escova ultramacia com uma grande quantidade de cerdas. A cabeça deve ser pequena e o cabo liso e flexível, possibilitando o alcance de regiões de difícil acesso, evitando a retenção de sujidades e permitindo uma higienização suave. “Imagine duas pessoas limpando um chão de madeira brilhante, uma utilizando um escovão de jardim e outra uma escova de pelos. No primeiro caso, é possível que a limpeza não ficasse perfeita e o piso ainda ganhasse riscos e uma superfície fosca. O mesmo acontece com os dentes. Há escovas supermacias com mais de cinco mil cerdas, e estas são as ideais”

A escova deve ser trocada a cada mês. VERDADE: conforme informa Hugo Roberto Lewgoy, o consumo de escovas dentais no Brasil é muito baixo: a média per capita de troca gira em torno de uma escova a cada um ano e meio. Em alguns locais distantes dos centros urbanos, esta estimativa é ainda pior, chegando a uma escova a cada dois anos e meio e, muitas vezes, famílias inteiras compartilham a mesma. “Em países desenvolvidos e que conseguiram erradicar as doenças orais, o consumo chega a 12 escovas por ano por habitante, ou seja, uma escova por mês. O ideal seria trocar a escova mensalmente, mantendo a mesma com a máxima efetividade. Dessa forma, a escovação será sempre realizada sem o emprego de força exagerada,já que, quando as cerdas vão perdendo eficiência, aumentamos a carga”

A escovação só é eficiente quando feita logo após as refeições. INCONCLUSIVO:  Alguns profissionais acham que devemos esperar, no mínimo, 30 minutos para escovar os dentes.Este seria o tempo necessário para que a saliva agir e neutralizar o pH dos alimentos e das bebidas. A saliva, é bom frisar, tem um papel importante na fisiologia de remineralização do esmalte dental. Durante as refeições, o pH oral fica ácido e ocorre um aumento da perda mineral. Por exemplo, itens como café, vinho, refrigerante e suco de laranja têm pH inferior a 5,0. Portanto, são ácidos e causam a chamada erosão ácida, com dissolução da estrutura dental (provocam a perda de íons cálcio e fosfato). Na realidade, praticamente todos os alimentos, molhos, condimentos e bebidas apresentem pH ácido. Outros profissionais têm outra opinião. “Se esperar por 30 minutos, a placa já estará formada, e será mais difícil removê-la.” Como vemos, há duas correntes, a que defende escovar após meia-hora e a que sustenta escovar logo depois de comer. Vale, então, seguir as orientações do seu profissional de confiança.
Fonte:uol