Pesquisa aponta que subprodutos de bactéria periodontal podem reativar HIV latente

Pesquisadores da Case Western Reserve University, na cidade de Cleveland, Ohio, nos Estados Unidos, descobriram que subprodutos de bactérias envolvidas em periodontite são capazes de reativar HIV em células dormentes e causar a reprodução do vírus. Essas conclusões têm a possibilidade de auxiliar na explicação do por que pacientes soropositivos com periodontite severa têm elevados níveis de vírus residuais na saliva e no plasma.

Recentemente publicado, o Virology Journal mostra um estudo onde pesquisadores examinaram os ácidos graxos de cadeia curta em patogenias periodontais. Eles observaram que cinco desses ácidos graxos de cadeia curta de duas bactérias predominantes, estão envolvidos na ativação de células dormentes de HIV- 1, são as denominadas Porphyromonas gingivalis e Fusobacterium nucleatum.

Segundo o co-investigador e professor assistente da Escola de Medicina Oral da universidade, Fengchun Ye, todos os seres humanos tem uma reserva de células dormentes que são avivadas para acabar com as inflamações do corpo. Portanto, em contraste às pessoas saudáveis, tais células podem obter células de HIV-1 em pacientes com o vírus. Então, os subprodutos bacterianos tâm a função de agir como um carregador de pilhas descarregadas.

As descobertas colaboraram para um melhor entendimento do pouco pesquisado micro bioma no HIV e reforça a ideia de que o tratamento preventivo de infecções bacterianas é de suma importância em pacientes soropositivos.

O estudo intitulado: “Ácidos graxos de cadeia curta potencializam indução de células de HIV-1 dormentes ao ativar o P-TEFb e modificações multiplas do histone”(Short Chain Fatty Acids Potently Induce Latent HIV-1 in T-cells by Activating P-TEFb and Multiple Histone Modifications), foi publicado no Virology Journal, edição de janeiro.

Fonte: Dental Tribune