Escovação

 Quantas vezes devemos escovar os dentes por dia?
Dentistas indicam três vezes ao dia para reduzir as chances de formação da placa bacteriana.

A escovação é a melhor forma de manter a saúde, prevenir e reduzir a placa bacteriana,  promover a remineralização dentária, combater as cáries, a halitose, as doenças bucais e as periodontais. Mas afinal, quantas vezes devemos escovar os dentes por dia: uma vez, três vezes ou sempre depois que comemos?

A recomendação de escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia ocorre por não ser possível garantir que toda pessoa atinja 100% da área dos dentes em uma única escovação diária
Segundo Dagmar de Paula Queluz, professora de Odontologia Social, da FOP-Unicamp, devemos escovar os dentes corretamente ao acordar, após as refeições (pelo menos após a principal) e antes de dormir. “Tem que ser no mínimo três vezes ao dia e durante 2 minutos”, diz a especialista.

Para ter certeza que o trabalho foi feito da forma correta, Dagmar diz que a pessoa pode, após a escovação, passar a língua na superfície dos dentes. “Se tiver lisinho, estão limpos, se não estiver tem que continuar escovando. E esporadicamente o paciente pode usar também o evidenciador de placa (aquela pastilha que deixa vermelha a placa bacteriana)”, diz a especialista.

O dente tem 5 faces que devem ser higienizadas com qualidade. Não vale escovar apenas as partes que vemos. Para isso, o fio dental ajudar e muito o trabalho”, diz a especialista. .

E escovar muito, faz mal?
Há ainda quem leve a risca a indicação “escovar sempre depois das refeições”. Acontece que tem gente que se alimenta de três em três horas e escova os dentes com essa mesma frequência. Esse excesso de cuidado é bom ou ruim?

Segundo Dagmar, escovar os dentes demais não é exatamente um problema. “Escovar os dentes demais é desnecessário, mas se for feito corretamente, não faz mal nenhum. O que prejudica o dente é escovar de forma errada, com pressa ou de qualquer jeito. E quando falo corretamente, me refiro à como escovar (técnica), tipo de escova de dente (cerda macia, cabeça pequena, etc) e tipo e quantidade de pasta de dente”, diz a especialista.

Escovar os dentes com força e com intensidade acaba ferindo a gengiva causando retração gengival e sensibilidade dental. “As infecções periodontais aumentam o risco de doenças cardiovasculares, especialmente infarto do miocárdio e cerebrovasculares, bem como a endocardite bacteriana. Usar a escova de dente para combater isso é um método eficiente, simples e de baixo custo”, diz Dagmar.

Agência Beta