Açúcar é o maior vilão da saúde bucal infantil

Para muitos especialistas o açúcar é um dos maiores vilões da saúde bucal, pois em contato com as bactérias que vivem naturalmente na boca, se transformam em ácidos que destroem os minerais dos dentes. E, por terem dentes mais sensíveis e um contato maior com doces e guloseimas, as crianças são as grandes vítimas dessa gostosura.

O consumo de açúcar várias vezes ao dia, vários dias por semana pode provocar um buraco na superfície do dente e problemas bucais realmente sérios. “Com a mudança do ph da boca (acidez) causado por substâncias liberadas pelo metabolismo das bactérias ao ingerirem o açúcar podemos ter desde uma simples inflamação na gengiva até uma periodontite (gengivite mais severa), além de cárie e até perda total do dente”, diz Alexandre Bussab.

Consumo descontrolado
Mas o especialista ressalta que o açúcar consumido de maneira controlada não causa todos esses prejuízos citados acima. “O grande vilão da saúde bucal é o consumo descontrolado do açúcar. É a forma, a frequência e a quantidade que ele é consumido e a falta de uma higiene bucal eficiente depois disso”, diz o especialista.

Por isso, para começar a combater esse problema é necessário levar a criança desde cedo ao dentista. Assim, além de um acompanhamento periódico do quadro da criança evitando que pequenos problemas se agravem, o profissional pode contribuir com orientações de higiene bucal para pais e filhos a fim de tornar essa prática mais agradável e eficiente entre todos os membros da família.

Crianças e os doces
Mas não basta largar toda a responsabilidade em cima do profissional. Para evitar que as crianças virem alvo fácil desse problema, é fundamental que os pais também sejam bastante rígidos quanto à alimentação de seus filhos priorizando alimentos naturais, saudáveis e ricos em fibras. “O consumo de balas, doces, biscoitos e refrigerantes entre as refeições são um dos principais motivos da cárie infantil”.

Uma má escovação, somado ao consumo frenético de açúcar e ao fato de que os dentes das crianças estão em formação e o esmalte é mais sensível à abrasão ácida causada pelo encontro das bactérias do meio bucal com o açúcar, só pode resultar em algo bem ruim.

Agência Beta