Antidepressivos e sua relação com implantes dentários

Antidepressivos podem desempenhar um papel crucial na falha de implante dental. (Foto: Lea Rojec/Shutterstock)

Uso de antidepressivo poderia aumentar o risco de falha em implante

Post a commentby Dental Tribune International

BUFFALO, N.Y., E.U.A: Novas pesquisas ligaram antidepressivos à falha em implante dental. O estudo piloto realizado na Universidade de Buffalo verificou que os antidepressivos, um dos medicamentos mais prescritos nos Estados Unidos para tratar a ansiedade, a dor e outros distúrbios, poderiam afetar o regulamento do metabolismo ósseo, um fator crucial para o processo de cicatrização e o sucesso do implante.

No estudo os pesquisadores analisaram dados do prontuário dos pacientes de clínica dentária da universidade em 2014. Eles descobriram que dos poucos pacientes que apresentaram falhas de implante, 33 por cento usavam antidepressivos. Para pacientes que não apresentavam falhas, apenas 11 por cento tomou a droga. Em geral, a análise mostrou que o uso de antidepressivos aumentou as probabilidades de falha de implante em quatro vezes. Cada ano de uso de antidepressivo duplica as chances de falha, os pesquisadores declararam. Por conseguinte, eles aconselham os pacientes em uso de antidepressivos a consultarem seus médicos sobre os efeitos colaterais da droga e os métodos alternativos de gestão de depressão, ansiedade ou dor.

De acordo com os números dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, 11 por cento dos americanos com idade entre doze anos e mais tomaram medicamentos antidepressivos em 2011. Os antidepressivos foram o terceiro medicamento prescrito mais comum, tomados pelos americanos de todas as idades em 2005 a 2008 e o mais frequentemente utilizado por pessoas com idade entre 18 e 44 anos. A partir do período de 1988 a1994 para o período de 2005 a 2008, a taxa de uso de antidepressivo nos EUA entre todos os grupos etários aumentou quase 400 por cento.

O uso de antidepressivo tem sido associado a certo número de efeitos colaterais, incluindo osteoporose, bruxismo e boca seca, que afetam o processo de cicatrização do implante e são motivo de preocupação para os dentistas com relação à saúde óssea e oral, dizem os pesquisadores .

Atualmente, os pesquisadores estão planejando validar as suas primeiras conclusões em um estudo de maior escala.

As conclusões do estudo intitulado “Um estudo piloto: Associação entre uso de antidepressivo e falha de implante,” será apresentado em 19 de março no 45th Annual Meeting and Exhibition of the American Association for Dental Research, realizado em conjunto com o 40th Annual Meeting of the Canadian Association for Dental Research.