Orientações ao pais sobre cuidados com a saúde bucal do bebê e da crianças


1) Quando deve ser a primeira visita ao odontopediatra?

Ao nascimento, na maternidade o recém-nascido deve receber o exame da sua boca pela equipe hospitalar, e logo que possível pelo odontopediatra no consultório.
Ao aparecer o primeiro dente de leite ou até o primeiro aniversário de vida, o bebê deve visitar preventivamente o odontopediatra, sendo que as visitas seguintes serão agendadas de acordo com a necessidade de cada bebê.

2) Porque a escolha de um odontopediatra e não o dentista da família?

O odontopediatra é o profissional preparado para cuidar de crianças desde cedo, com conhecimento técnico e abordagem psicológica adequada ao atendimento de bebês, crianças e adolescentes.

3) Qual a finalidade desta visita ao odontopediatra tão cedo?

É educar e promover a saúde oral da criança. Com o acompanhamento odontológico desde o primeiro ano de vida, o profissional poderá iniciar o acompanhamento da erupção dos dentes e do crescimento e desenvolvimento das arcadas. Assim, poderá prevenir:

  •  erosão dental: desgaste acentuado do dente;
  • cárie dental: doença no dente;
  • doença periodontal: na fase incial (gengivite) com a doença na gengiva, e na fase mais severa (periodontite) com doença nos outros tecidos que suportam os dentes;
  • oclusopatias: alteração no encaixe dos dentes e/ou arcadas;
    traumatismos orais: quedas e batidas na boca.
    Com as visitas regulares cria-se um vínculo de confiança entre a
    família, o profissional e a criança, tão importante para o sucesso das açõesodontológicas preventivas.

4) O aleitamento materno é importante para a saúde oral?


Sim. O leite materno é o alimento completo que contém todas as substâncias necessárias ao desenvolvimento do bebê, porque favorece o crescimento, protege contra a maioria das infecções e fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho. Além disso, amamentar estimula o correto crescimento e desenvolvimento orofacial,
contribuindo para a evolução natural da sucção, deglutição, respiração, mastigação e fala.
5) Devo começar a limpar a boca antes de aparecerem os dentes de leite?


No bebê com exclusivo aleitamento materno e sem a presença de dentes não é necessário fazer a limpeza, porque o leite materno protege toda a cavidade oral.
6) Quando deve aparecer o primeiro dente de leite na boca?

O surgimento dos dentes de leite normalmente inicia entre o sexto e oitavo mês de vida, mas alguns bebês podem adiantar ou atrasar a erupção de forma fisiológica.
Alguns bebês podem já nascer com dente, ou mesmo surgir dentes nos primeiros vinte e oito dias de vida. São os chamados dentes natais e neonatais, respectivamente.
Nestes casos, o exame e a radiografia odontológica são fundamentais para a avaliação da manutenção ou remoção do dente. Os vinte dentes de leite devem estar presentes na boca até por volta dos 2 anos de idade.

7) Quando devo começar a higiene oral do bebê?


A higiene oral deve começar com o aparecimento do primeiro dente de leite.
8) Como devo fazer a higiene oral?


A limpeza dos dentes, gengiva e da língua deve ser feita seguindo as orientações do odontopediatra, sempre com os movimentos da escova de maneira delicada e sem pressa. Atenção na hora de escolher a escova infantil. O tamanho da cabeça da escova deve ser proporcional a boca do bebê (ou criança,) e com as cerdas extramacias ou macias.
9) Qual a pasta de dentes que devo utilizar?


A presença de flúor na saliva é muito importante para a prevenção da cárie dentária. Por isso, a recomendação do Ministério da Saúde (Guia de Recomendações
para o Uso de Fluoretos no Brasil, 2009) é do uso de pequena quantidade de pasta de
dentes infantil fluoretada, com concentração de flúor em torno de 1100 PPM.
Como medida de segurança, a Associação Brasileira de Odontopediatria (Manual de Referência, 2013), recomenda o uso de pastas de dentes em bebês e crianças, que não sabem cuspir, na quantidade equivalente a um grão de arroz (0,1g); e, nos que
sabem cuspir a quantidade equivalente a um grão de ervilha (0,3g).

Escova rosa: bebês e crianças que não sabem cuspir: grão de arroz (0,1g)
Escova azul: crianças que sabem cuspir: grão de ervilha (0,3g)
Caso a criança faça a escovação apenas como motivação antes ou após a realizada pelos pais, não deve-se usar a pasta de dentes, para que não haja uma dose maior da quantidade de segurança recomendada pela ABO (acima). Pasta de dentes não é comida, mas um produto de higiene pessoal. Logo, os adultos devem se responsabilizar pela quantidade a ser colocada na escova e ensinar a criança a cuspir desde a infância.
10) Precisa usar o fio dental?


A maioria dos bebês e crianças possui os dentes de leite bem separados. Porém, quando os dentes forem muito juntos deve-se usar o fio dental para realizar a limpeza adequadamente, já que neste local as cerdas da escova não conseguem alcançar.
11) Quando devemos fazer a higiene oral dos bebês e crianças?
A higiene oral com pasta de dentes fluoretada nos bebês e crianças deve ser realizada duas vezes aos: após o café da manhã e na última refeição antes de dormir a noite.
12)A criança pode escovar seus dentes sozinha?


Até os seis anos de idade recomenda-se que a higiene oral seja realizada pelo responsável. A partir desta idade, a criança pode (fazer) escovar sozinha, porém sempre com a supervisão de um adulto.
Lembre-se que as crianças devem permanecer no banheiro sempre com a presença de um adulto afim de evitar alguns acidentes como quedas e afogamentos, ou ainda a ingestão de produtos em excesso como pasta de dentes e/ou líquidos para bochechos.

Fonte: ABO
Dóris Rocha Ruiz
Coordenadora para assuntos de orientação aos pais.