Posicionamento da ABOdontopediatria sobre a atuação dos Odontopediatras no que se refere ao aleitamento Materno

amamen

O aleitamento materno (AM) é, sem dúvida, nenhuma, o maior benefício que qualquer mãe pode oferecer ao seu filho. Isso não desmerece as mães que tem dificuldade no ato ou mesmo optam por não o praticar prolongadamente, mas é importante a consciência de que milhares de estudos mostram os benefícios para a saúde geral, crescimento, desenvolvimento e defesas desse ainda indefeso organismo. Segundo a OMS a recomendação é para que o AM seja realizado de forma exclusiva até os 6 meses de idade, continuando até dois anos ou mais, com complementos de outros alimentos.
Dentre as atuações do Odontopediatra com certeza está o incentivo ao aleitamento materno. As consultas de odontologia pré-natal e neonatal devem abordar com os pais:
– Introdução sobre os benefícios do AM para a saúde geral, sendo que detalhes específicos e aprofundados são principalmente de conhecimento e competência dos médicos.
– Importância do AM para a saúde bucal, como por exemplo: desenvolvimento de respiração nasal; crescimento crânio-facial; estímulo a músculos específicos e adequados, diminuição do risco de hábitos de sucção não nutritiva.
– Avaliação, orientações e tratamento de condições bucais que inviabilizem o ato de amamentar como fendas palatinas, fendas labiais, anquiloglossia.
– Orientação sobre eventuais riscos do leite materno para a Cárie Severa da Infância, quando preenchendo todos os seguintes quesitos:
1 – oferecido acima de 1 ano,
2 -associado a outras dietas com carboidratos
3 – em alta frequência na madrugada,
4 – com pouca escovação dentária.
A ABO orienta, portanto, que os profissionais especialistas em Odontopediatria sigam exatamente suas funções no que se refere às competências e habilidades adquiridas em seus cursos de pós-graduação, conforme certificados pelo CFO. Nada além dessa atuação seria responsabilidade do Odontopediatra caso o mesmo não tivesse uma formação específica. Um exemplo são as consultorias para AM. Essa atuação é de exclusividade de profissionais de diversas áreas (fonoaudiólogas, enfermeiras, dentistas, médicos e outros) com capacitação comprovada para tal. Esse posicionamento visa preservar o direito às puérperas, em receber orientações adequadas, científicas e de um profissional experiente, já que a consequência de orientações inadequadas reflete potencialmente em desmame precoce.
Fonte : ABO