Arquivo da categoria: Odontohebiatria

Não deixe de assistir

 

Obesidade, a maior epidemia infantil da história

Muito Além do Peso

 ”Um filme obrigatório para qualquer pessoa que se importe com a saúde das nossas crianças” – Jamie Oliver, chef britânico e apresentador de TV

O documentário Muito Além do Peso foi lançado em novembro de 2012, em um contexto de amplo debate sobre a qualidade da alimentação das nossas crianças e os efeitos da comunicação mercadológica de alimentos dirigida a elas. O filme é fruto de uma longa trajetória da Maria Farinha e do Instituto Alana na sensibilização e mobilização da sociedade sobre os problemas decorrentes do consumismo na infância.

Em 2008, o documentário Criança, a alma do negócio alertou para o resultado devastador dos apelos de mercado voltados ao público infantil e propôs uma reflexão sobre questões como ética e responsabilidade de cada ator social na proteção da criança frente às relações de consumo. Muito Além do Peso mergulha no tema da obesidade infantil ao discutir por que 33% das crianças brasileiras pesam mais do que deviam. As respostas envolvem a indústria, a publicidade, o governo e a sociedade de modo geral. Com histórias reais e alarmantes, o filme promove uma discussão sobre a obesidade infantil no Brasil e no mundo.

Muito Além do Peso 84 min, cor, censura livre.

www.muitoalemdopeso.com.br

Com Jamie Oliver, Amit Goswami, Frei Betto, Ann Cooper, William Dietz, Walmir Coutinho, entre outros. Direção: Estela Renner Produção Executiva: Marcos Nisti Direção de Produção: Juliana Borges Fotografia: Renata Ursaia Montagem: Jordana Berg Projeto Gráfico: Birdo Trilha Sonora: Luiz Macedo Produção: Maria Farinha Filmes Patrocínio: Instituto Alana

Você sabe o que faz um odontohebiatra?

Como em qualquer outra área, o profissional tem que ter conhecimento das atitudes e comportamentos específicos daquela idade ou grupo, e ser capaz de conquistar o adolescente. Uma atitude que se deseja é que o adolescente sinta que pode confiar naquele profissional e encontre nele um parceiro para tirar dúvidas e dividir seus anseios em relação ao processo saúde-doença. Foto: ShutterstockComo em qualquer outra área , o profissional tem que ter conhecimento das atitudes e comportamentos específicos daquela idade ou grupo, e ser capaz de conquistar o adolescente. Uma atitude que se deseja é que o adolescente sinta que pode confiar naquele profissional e encontre nele um parceiro para tirar dúvidas e dividir seus anseios em relação ao processo saúde-doença.

Como em qualquer outra área, o profissional tem que ter conhecimento das atitudes e comportamentos específicos daquela idade ou grupo, e ser capaz de conquistar o adolescente. Uma atitude que se deseja é que o adolescente sinta que pode confiar naquele profissional e encontre nele um parceiro para tirar dúvidas e dividir seus anseios em relação ao processo saúde-doença. Foto: Shutterstock

Outra vantagem é que o odontohebiatra tem conhecimento para utilizar recursos clínicos no auxílio do diagnóstico de comportamentos nocivos a saúde típicos da adolescência, como distúrbios alimentares e uso de drogas. Um exemplo disso é a observação de erosões ácidas-desgastes- nos dentes de adolescentes com bulimia ou anorexia.

Como em qualquer outra área, o profissional tem que ter conhecimento das atitudes e comportamentos específicos daquela idade ou grupo, e ser capaz de conquistar o adolescente. Uma atitude que se deseja é que o adolescente sinta que pode confiar naquele profissional e encontre nele um parceiro para tirar dúvidas e dividir seus anseios em relação ao processo saúde-doença. Foto: Shutterstock

  Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS -, a adolescência pode ser inserida na faixa que vai dos 10 aos 20 anos e é uma fase da vida em que questões sociais e comportamentais interferem muito nas escolhas que determinam a saúde. O odontohebiatra está habilitado a entender como os determinantes de saúde interferem nos adolescentes.

Via Beta