Arquivo da categoria: Ortodontia

Hábitos deletérios e suas consequências

mordida-aberta

Você sabe o que é isso? Uma séria deformação óssea causada por hábitos excessivos (comumente chupeta ou dedo). A criança está mordendo os dentes do fundo, mas os da frente não se tocam, percebe??? . Na maioria dos casos o motivo principal é o uso prolongado e excessivo de chupeta. “Mas precisará de aparelho, Dr? Os dentes são de leite!!!!!!” Pois, é….se a deformidade fosse nos dentes, poderíamos até pensar dessa forma, MAS NÃO É….o que deformou foi o osso. E esse osso deformado nesse nível precisa de correção com aparelhos…….”E quando seria colocado????” O quanto antes, com certeza. A idéia é que se corrija a deformidade imediatamente, o que evita posicionamento inadequado de língua, deglutição inadequada, fala inadequada, respiração inadequada, mastigação inadequada e estética desfavorável….O profissional avaliará cada caso para discutir o momento exato do aparelho……Veja só quanto prejuízo e investimento para diversos profissionais ajudarem na recuperação global do caso. Por isso, evitem ao máximo o uso da chupeta prolongadamente. Se for usar, que seja somente para dormir e até no máximo 1 ano e meio a dois anos. E, caso precise de correção, procure uma clínica com ortodontista/ortopedista infantil para que o tratamento seja o mais adequado possível.

Fonte: Gabriel Politano

Odontopediatria e Ortodontia

mordidacruzada

Atenção papais e mamães!!! Sabe o que é isso apontado pela seta?! Se chama mordida cruzada posterior. Muuuito comum. Acontece quando os dentes de cima deixam de se relacionar com os de baixo como se fosse a tampa de uma caixa de sapato, o que seria o correto. Ou seja, essa tampa (arcada superior) ficou pequena, seja por uso de chupeta, dedo ou respiração oral. E agora, para encaixar e mastigar, precisa se cruzar!!! De qualquer forma, o importante é entendermos que É FUNDAMENTAL diagnosticarmos e tratarmos logo, mesmo antes dos dentes permanentes aparecerem na boca. Essa “tampa” precisa voltar a ser “tampa” desde sempre para que a criança mastigue, cresça e se desenvolva sem deformidades faciais, assim como o adulto da foto de baixo. Aaaaaaa….por que?! Isso não se corrige sem aparelho?! NÃO, infelizmente, não….procure um especialista em ortodontia infantil e leve seu filho para um diagnóstico adequado!

 Fonte : Gabriel Politano

O que é mordida aberta?

A mordida aberta é a deficiência de contato entre dentes superiores e inferiores, ou seja, os dentes superiores não se encontram com os inferiores. Pode ser na região anterior ou posterior. Pode estar presente na dentição de leite, mista (dentes de leite mais permanentes) ou na dentição permanente.As causas são várias, tais como a presença de hábitos com chupeta, mamadeira, sucção de dedo, sucção de objetos estranhos (fraldas, cobertores) e roer unhas. Pode ser hereditária, devido à respiração bucal, tamanho da língua, presença de síndromes, problemas neurológicos, etc.

13450816_568193976717963_1455854512150711281_n

 

Como é feito o tratamento?
Geralmente é feito com tratamento ortodôntico e tratamento fonoaudiológico. O tratamento ortodôntico é necessário para que aconteça o alinhamento dos dentes e o tratamento fonoaudiológico para que a criança (ou o adulto) aprendam a posicionar corretamente a língua durante a fala e deglutição.
No caso da mordida aberta ser provocada por hábitos (chupeta, mamadeira, sucção digital), o hábito deverá ser removido para que se feche a mordida, através de aparelhos miofuncionais . No caso de crianças até 4 anos mais ou menos, quando a mordida aberta é provocada pelo uso de chupeta/mamadeira, ao se remover o hábito geralmente a mordida se fecha sozinha, mas geralmente tende a se cruzar na região posterior.

‪ Fonte :‎MordidaAberta‬ ‪#‎OrtodontiaMiofuncional‬

Consequências da Respiração bucal

 

 

1 – Alterações da Face e da Oclusão Dentária: O fluxo aéreo natural deve acontecer pela cavidade nasal. Quando acontece pela boca, algumas forças atuam deslocando estruturas e guiando o crescimento ósseo de maneira anormal.
2 – Ronco a Apnéia Do Sono: Seguindo as alterações faciais e com a possível soma de outros fatores, a via aérea alta tende a ficar obstruída durante o sono, o que pode levar ao ronco e à apneia do sono.
3 – Infecções das Vias Aéreas: O ar que entra pela boca perde o “condicionamento” realizado pelo nariz. Assim, a garganta e pulmão podem ficar fragilizados pela agressão desse ar de má qualidade.
4 – Cansaço Frequente: A respiração pela boca provoca desconforto durante o dia e um sono ruim durante a noite. O resultado pode ser um cansaço contínuo.
5 – Piora da Bronquite (Asma).
Fonte: ‎OrtodontiaMiofuncional‬ /Clínica Odontomania

A Má-oclusão e o Hábito de Sucção de Dedos

A sucção é um reflexo natural, presente desde a fase do desenvolvimento intra uterino.

 

 

Nos primeiros anos de vida, a sucção digital pode ser considerada normal, porém, quando o hábito persistir por um longo período de tempo, torna-se nocivo. Os hábitos bucais deletérios podem interferir no crescimento e no desenvolvimento normal dos maxilares, favorecendo o aparecimento de más oclusões e alterações nos padrões normais de deglutição e fonação, dependendo de fatores como: duração, frequência, intensidade e padrão facial. Para a sua eliminação, deve-se analisar o paciente num contexto geral, contando com a participação familiar e a interação profissional multidisciplinar.

http://www.dtscience.com/wp-content/uploads/2015/10/A-M%C3%A1oclus%C3%A3o-e-o-H%C3%A1bito-de-Suc%C3%A7%C3%A3o-de-Diferentes-Dedos.pdf

Móvel ou fixo? Conheça prós e contras dos aparelhos

Especialistas indicam as vantagens e desvantagens dos aparelhos ortodônticos e como podem ajudar a conseguir o sorriso perfeito

O objetivo da ortodontia é prevenir e resolver problemas de crescimento e desenvolvimento da mordida, face e arcos dentários de maneira simples e eficaz. E para que isso seja possível existem diferentes aparelhos ortodônticos que, dentro das suas funções, são capazes de devolver o sorriso perfeito para o paciente.

Aparelho móvel

 Foto: fotorince / Shutterstock

Foto: fotorince / Shutterstock

O aparelho móvel (ortopédico) é indicado para pacientes na fase de dentição de leite e mista (fase de crescimento). “Sua finalidade é estimular o desenvolvimento ósseo, permitindo que os dentes permanentes cresçam nas posições corretas. Considerado um tratamento preventivo, ele impede que um problema seja instalado antes da finalização do crescimento dental” 

Desvantagens: a cooperação do paciente (e responsável) faz toda a diferença para o resultado do processo e, caso não seja satisfatória, o processo pode ser longo e ainda pode aumentar o tempo de uso do aparelho fixo.

Aparelho fixo

Já o aparelho fixo, o mais usado hoje em dia, é considerado um tratamento corretivo feito na dentição já permanente. “Por apresentarem diferentes técnicas e tipos costumam resolver qualquer caso desde que bem planejado e executado o processo”. Na sua forma mais tradicional, é composto por bráquetes de metal (colados nos dentes) e elásticos que prendem o fio metálico que serve de guia para o alinhamento dos dentes.

 Foto: Olga Miltsova / Shutterstock

Desvantagens: o acúmulo de alimentos, ulcerações na mucosa, quebras e dor estão constantemente presentes no tratamento, precisando da colaboração e cuidado de quem está sendo tratado.

Foto: Olga Miltsova / Shutterstock

Aparelhos fixos estéticos

 Foto: Pressmaster / Shutterstock
A tecnologia e a necessidade de tornar os aparelhos fixos cada dia mais discretos fizeram com que outros modelos desses dispositivos fossem criados. “Esses aparelhos encontram-se cada vez menores e com materiais estéticos que se aproximam da aparência dos dentes como bráquetes feitos de porcelana, policarbonato e safira”.

Desvantagens: além das desvantagens comuns de um aparelho fixo, o custo é mais alto.

Por quase dois anos, a apresentadora Adriane Galisteu usou um aparelho fixo de acrílico, mas discreto Foto: Instagram / Reprodução

Por quase dois anos, a apresentadora Adriane Galisteu usou um aparelho fixo de acrílico, mas discreto

Aparelho auto-ligado

 Foto: Olga Miltsova / Shutterstock
A técnica auto-ligado dispensa o uso das borrachinhas (elásticos), pois os bráquetes têm um dispositivo próprio que prende o fio, é uma das versões mais modernas do aparelho fixo hoje em dia. “Ele diminui o atrito entre fio e bráquete reduzindo o tempo de tratamento e os intervalos entre as consultas”.

Desvantagens: Custo  mais alto de tratamento.

Alinhadores invisíveis (tipo Invisalign)

 Foto: Invisalign / Divulgação
O aparelho invisível (ou alinhador invisível) corrige os dentes utilizando uma série de placas removíveis de acetato, feitas sob medida, que são indicadas para casos simples de alinhamento e nivelamento. Suas vantagens são inúmeras; ele não usa bráquetes nem fios, é o mais confortável de todos e pode ser retirado e colocado sempre que o paciente achar necessário.

Desvantagens: o alto custo e a limitação de indicação para o seu uso, além de também dependerem completamente da cooperação do paciente, o que pode tornar o tratamento mais longo.

 

Por quase dois anos, a apresentadora Adriane Galisteu usou um aparelho fixo de acrílico, mas discreto Foto: Instagram / Reprodução

 

Para fazer a Gisele, de Em Família, a atriz Agatha Moreira optou pelo Invisalign para que na telinha não desse para perceber que ela estava de aparelho

 

Foto: Invisalign / Divulgação

Aparelho lingual

 Foto: Divulgação
Seguindo a linha de aparelhos “invisíveis”, esse é um modelo praticamente imperceptível, pois os bráquetes são colocados na parte interna dos dentes e ficam em contato com a língua. Sua principal vantagem é conseguir resultados ortodônticos sem prejudicar a estética.

Desvantagem: maior dificuldade para remoção de alimentos e incômodo (com possíveis lesões) na língua.

Foto: Divulgação

Por quase dois anos, a apresentadora Adriane Galisteu usou um aparelho fixo de acrílico, mas discreto Foto: Instagram / Reprodução

Depois de tomar uma cotovelada em um jogo do Santos e ter a boca toda machucada pelo aparelho, Neymar optou por uma versão que fica do lado de dentro dos dentes

 

Fonte:Beta

Maloclusão em crianças

Quanto mais cedo for iniciado o tratamento melhores serão os resultados e mais rápido será a correção


maloclusão é o mal engrenamento da mordida. Os dentes da arcada superior (maxila) têm de se encaixar corretamente aos dentes da arcada inferior (mandíbula).

Os tipos de maloclusão são: Mordida aberta; Mordida profunda; Mordida cruzada (bilateral ou unilateral); protusão ou retrusão maxilar; Protusão ou Retrusão mandibular.

Para a correção dos problemas de maloclusão existem tratamentos ortodônticos (problemas dentais) ou ortopédicos (problemas ósseos). E os aparelhos podem ser móveis ou fixos.

Criança sorrindo e mostrando o aparelho ortodôntico preso aos dentes - Foto: Nessli Orpmas/Shutterstock.com

A mordida aberta sempre está associada a algum hábito, como uso de chupetas sucção de dedo ou respiração bucal. Muitas vezes os próprios pais esperam trocar os dentes de leite para colocar o aparelho, porém esta troca ocorre no final do surto de crescimento e tratando mais cedo podemos contar com o próprio crescimento como maior auxiliar, efetuando um tratamento muito mais rápido. Devemos corrigir assim que o problema é detectado, independente da idade, desenvolvendo a normalidade para cada fase.

Fonte :Guia do bebê

 

Ortodontia para os dentes de leite

Corrigir durante a fase dos dentes de leite impedirá que a arcada e face da criança se desenvolva assimétrica e torta

Quando a mamãe faz o pré-natal odontológico recebe as orientações para que a primeira visita do bebê ao odontopediatra ocorra logo após o nascimento.

Isto é importante para que o profissional possa avaliar a língua, analisando se apresenta freio curto ou adequado (teste da linguinha). Muitas vezes um freio muito curto poderia dificultar na amamentação e no desenvolvimento da fala no futuro.

Além disso, são avaliadas as gengivas do bebê e a presença de dentes “a mais”, pérolas de esmalte dentário ou erupção adiantada dos dentes de leite, dentre outros problemas.

Exame das gengivas - Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Exame da língua - Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Exame das gengivas e língua da criança – Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Depois desta primeira visita, a próxima recomendada será após a erupção do primeiro dente de leite.

Avaliação da mordida cruzada anterior na erupção dos primeiros dentes - Foto: Profa. Silvia Chedid

Avaliação da mordida cruzada anterior na erupção dos primeiros dentes - Foto: Profa. Silvia Chedid

 

Avaliação da mordida cruzada anterior na erupção dos primeiros dentes, onde já é possível a correção.Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

O acompanhamento das diferentes fases de erupção de todos os dentes de leite pode ajudar a prevenir problemas ortodônticos, podendo reduzir a necessidade de aparelhos e o tempo de tratamento no futuro.

Correção de mordida cruzada do lado direito - Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Correção de mordida cruzada do lado direito - Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

 

Correção de mordida cruzada do lado direito - Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Correção de mordida cruzada do lado direito. – observar a mudança no sorriso da criança. Foto: Profa. Dra. Silvia Chedid

Há diversas formas de tratar os dentes de leite e quando identificado problemas de padrão facial alterados é possível tratar e reverter o desenvolvimento de um padrão facial inadequado, como, por exemplo, crianças com o “queixo” para frente ou mordidas cruzadas.

A correção durante a fase dos dentes de leite impede que a arcada e face da criança se desenvolva assimétrica e torta no futuro.

Fonte :Prof. Dra Silvia Chedid