Arquivo da tag: ortodontia

Ortodontia preventiva: quando reconhecer problemas precoces?

Ortodontia preventiva: quando reconhecer problemas precoces?

Hoje a nossa conversa será sobre a ortodontia preventiva! Este é um assunto bem delicado e muito atual. Muitos pacientes e, principalmente, pais de pacientes odontopediátricos, têm dúvidas sobre quando levar o filho ao ortodontista pela primeira vez. Também podem existir dúvidas sobre quais problemas são mais prevalentes nas crianças nesta fase.

Vamos à primeira pergunta: quando levar o filho pela primeira vez ao Ortodontista?

Associação Americana de Ortodontia recomenda que as crianças façam seu primeiro check-up com um ortodontista no máximo aos 7 anos. Com essa idade, a criança provavelmente terá uma mistura de dentes permanentes e decíduos e o ortodontista será capaz de reconhecer problemas ortodônticos em seus estágios iniciais. É importante saber quais são os resultados possíveis de um check-up inicial no ortodontista:

• Nenhum tratamento será necessário;
• O tratamento pode ser necessário no futuro, sendo importante que a criança seja acompanhada periodicamente, enquanto a face e os ossos continuam a crescer;
• Existe um problema que necessita de tratamento precoce.

No caso da última opção, são várias as possibilidades. O objetivo do tratamento ortodôntico precoce é interceptar o problema em desenvolvimento, eliminar a causa. Orientar o crescimento dos ossos faciais e fornecer espaço adequado para os dentes permanentes que faltam erupcionar.

A primeira etapa não exclui a necessidade de uma segunda fase de tratamento, após a erupção dos dentes permanentes.

Quais os problemas mais prevalentes em idades precoces?

Os principais problemas desta fase podem ser resumidos nos tópicos abaixo, é importante estar atento. O tratamento interceptor na dentição mista inicial deve ser dirigido a:

• Presença de hábitos bucais deletérios; (Ex.chupar dedo, mamadeira , chupeta)
• Falta de espaços para erupção normal dos dentes na arcada;
• Incisivos apinhados fora do contorno do rebordo gengival;
• Presença de molares e os incisivos ectópicos;
• Mordidas cruzadas;
• Displasias ósseas de Classe III;
• Mordidas abertas anteriores.

Fonte:Cremer

Referências:
Associação Americana de Ortodontia
Manual de Referência – Associação Brasileira de Odontopediatria

Odontopediatria e Ortodontia

mordidacruzada

Atenção papais e mamães!!! Sabe o que é isso apontado pela seta?! Se chama mordida cruzada posterior. Muuuito comum. Acontece quando os dentes de cima deixam de se relacionar com os de baixo como se fosse a tampa de uma caixa de sapato, o que seria o correto. Ou seja, essa tampa (arcada superior) ficou pequena, seja por uso de chupeta, dedo ou respiração oral. E agora, para encaixar e mastigar, precisa se cruzar!!! De qualquer forma, o importante é entendermos que É FUNDAMENTAL diagnosticarmos e tratarmos logo, mesmo antes dos dentes permanentes aparecerem na boca. Essa “tampa” precisa voltar a ser “tampa” desde sempre para que a criança mastigue, cresça e se desenvolva sem deformidades faciais, assim como o adulto da foto de baixo. Aaaaaaa….por que?! Isso não se corrige sem aparelho?! NÃO, infelizmente, não….procure um especialista em ortodontia infantil e leve seu filho para um diagnóstico adequado!

 Fonte : Gabriel Politano

Cuidados com seu aparelho dentário

5 cuidados para se ter com seu aparelho dentário

5 cuidados aparelho

Os cuidados com a higiene bucal e o acompanhamento periódico de um profissional especializado são essenciais para a manutenção da saúde oral. Essas são as principais formas de prevenção de eventuais complicações. No caso das pessoas que usam aparelhos dentários, as visitas ao dentista se tornam rotinas para que manutenções e ajustes no tratamento sejam feitos. Porém, o paciente também possui um papel fundamental no cuidado com os aparelhos dentários. Inclusive, aqueles que são bem cuidados têm uma ação mais eficiente e resultados melhores. Neste artigo, separamos algumas dicas para você cuidar bem do seu aparelho.

Fique atento com o que come

É sempre importante se preocupar com nossa alimentação diária. Mas, além da questão nutricional, as pessoas que usam aparelho dentário precisam se lembrar de outros dois detalhes das comidas que ingerem: textura e composição. Evite alimentos duros demais (como torrones), pegajosos (caramelos), que soltam fios ou fibras (como a manga) e muito açucarados (balas e chicletes). Cada uma dessas características pode comprometer seu aparelho dentário e atrasar seu tratamento.

Higiene em dobro

Se todo mundo precisa ter higiene bucal, as pessoas que usam aparelho precisam ter um cuidado redobrado. Isso porque as peças, naturalmente, acumulam vestígios de alimentos e bactérias que precisam ser eliminadas constantemente. Então, sempre que terminar uma refeição é preciso escovar os dentes adequadamente.

1185842_10202041377506337_481116491_n

A escovação perfeita

A escovação ideal é aquela que minimiza de várias formas o possível acúmulo de restos de alimentos na boca. Então, é indicado que regularmente todas as pessoas façam uma limpeza mais detalhada do que a cotidiana. Antes da escovação, por exemplo, pode ser feito um bochecho com enxaguante bucal com clorexidina. Depois disso, faça a escovação normal com uma pequena quantidade de pasta dental (sem esquecer qualquer região da boca). Em seguida, use uma escova interdental e o fio dental para pegar os últimos vestígios restantes. Geralmente, pessoas que usam aparelho dentário precisam do auxílio do passa fio, dado normalmente pelos dentistas ou adquiridos na farmácia.

Não seja curioso

É muito fácil ficar curioso para mexer no aparelho dentário. Ele é um corpo estranho dentro da sua boca e, por vezes, está mesmo “no caminho” do comportamento natural da língua e dentes. Porém, não se deve de forma alguma mexer no aparelho, a não ser para aquilo que for necessário. O arranjo de pressões e forças estabelecidos pelo dentista é o que fará com que o aparelho dentário dê resultados. Ficar “explorando” com a língua ou os dedos, além de poder te machucar, pode desajustar o funcionamento das peças e atrasar seu tratamento.

Não esqueça seu aparelho móvel por aí

Além de todos esses cuidados, os pacientes que utilizam os aparelhos móveis têm mais uma coisa para se preocupar: não perdê-los. Como é fácil retirar os aparelhos móveis para comer, escovar os dentes, tomar banho etc, as pessoas acabam improvisando, enrolando-os em guardanapos e lenços. Então, a probabilidade de esquecê-los por onde vão é grande, precisando fazer um investimento alto para recuperar a peça perdida. Carregue sempre com você o estojo adequado para armazenar seu aparelho. Lembre-se que depois ele voltará para sua boca e é preciso certificar-se que o mínimo de bactérias virá junto dele. Como cada aparelho móvel tem sua especificidade, converse com seu dentista para saber as melhores formas de limpar e cuidar do seu.

TePe

Você sabe o que são mini implantes? Vale a pena conferir

A ancoragem ortodôntica através de mini-implantes tornou-se uma alternativa ímpar no
tratamento de pacientes adultos com más posições dentárias, bem como para edêntulos parciais,
em que a ancoragem convencional traria limitações no tratamento

Em Ortodontia, a movimentação ocorre a partir da aplicação de força a um
elemento dentário por meio de dispositivos, como elásticos, molas e dobras nos os.
Entretanto, de acordo com a terceira Lei de Newton, a toda ação corresponde a uma
reação de igual magnitude e, em sentido oposto. Assim, quando uma força ortodôntica
é aplicada a um dente com o objetivo de movimentá-lo em um determinado sentido,
os elementos dentários, que servem de apoio para aplicação desta força, sofrem uma
reação de movimentação com a mesma intensidade, porém, em sentido oposto, o que
em muitos casos representa um efeito colateral potencial na mecanoterapia ortodôntica
Esse princípio de biomecânica faz com que um dos fatores mais importantes do
planejamento do tratamento ortodôntico seja aplicar meios de evitar a movimentação
indevida de dentes , o que se denomina ancoragem, ou seja, a resistência
ao movimento dentário indesejado .
A utilização de implantes ósseo-integrados tornou-se uma realidade na
Ortodontia. A osseointegração é análoga à situação de um dente anquilosado que pode
ser submetido a forças ortodônticas sem sofrer movimentação, ou seja, pode servir
como unidade de ancoragem estável, já que a ausência de ligamento periodontal não
permite as alterações celulares que resultariam na movimentação .
Dessa forma, para minimizar a perda de ancoragem dentária, a utilização de miniimplantes é uma alternativa viável como ancoragem absoluta em Ortodontia, facilitando o tratamento ortodôntico e reduzindo a necessidade da cooperação do paciente .
Fonte:
Jean Cleiton Buchmann Machado
Luciano Copat
Humberto Thomazi Gassen
Ivana Ardenghi Vargas
Pedro Antônio Gonzalez Hernandez
Marcelo Frejman

Quando procurar o ortodontista para meu filho ?

Quando procurar o ortodontista para meu filho ?

Alguns pais acreditam que a consulta a um especialista deve ser feita após a troca dos dentes de leite ou somente na adolescência ,porém é possível iniciar um tratamento precoce em crianças a partir dos dois anos de idade seguindo os princípios da Ortopedia Funcional dos Maxilares.
Quanto mais cedo a criança for levada para uma avaliação, mais eficaz pode ser o tratamento. Uma avaliação ortodôntica na infância pode detectar problemas em um estágio bem inicial e o tratamento pode obter resultados que não seriam possíveis com a idade um pouco mais avançada.

Nessa avaliação é possível verificar se a criança já apresenta algum problema como mordida cruzada ou aberta. Uma consulta realizada antes do seis anos de idade pode tirar proveito tanto da quantidade como da qualidade do crescimento, devido à plasticidade dos tecidos. Nesse caso, o tratamento precoce pode evitar até mesmo situações em que seria necessária alguma intervenção cirúrgica.

Alguns fatores podem influenciar no desenvolvimento e formação dos ossos da mandíbula, o que será detectado nessa primeira consulta. Serão observadas questões como fala, deglutição, respiração e a presença de hábitos, como uso de chupeta ou a sucção de polegar, que possam alterar o posicionamento correto dos dentes e até a face como um todo.
Para os pais que não têm certeza se os filhos aceitarão fazer uma consulta ao ortodontista tão cedo pode se fazer uma tentativa sem forçar a criança. O ideal é que os pais tragam espontaneamente seus filhos para uma consulta. O objetivo deste contato inicial é avaliar o desenvolvimento de todo sistema bucofacial e verificar se a criança vai aceitar o tratamento Abaixo algumas dicas que podem auxiliar os pais a detectaram algum problema já de início, como verificar se a criança apresenta dificuldades para mastigar, morder ou falar; respira somente pela boca; morde a bochecha frequentemente ou range os dentes; ossos da maxila ou da mandíbula mais para frente ou para trás. Todos esses são sinais de que a criança pode estar desenvolvendo uma má-oclusão dentária ou um problema esquelético facial. Nesses casos, o ideal é procurar um especialista para avaliar.

Vantagens da intervenção precoce
• Impedir a evolução e o agravamento da má oclusão, diminuindo a severidade dos problemas e consequências na dentição permanente.
• O tratamento precoce diminui significativamente a necessidade de extrações dentárias na dentição permanente e, também, a realização de intervenções cirúrgicas mais complexas.
• Problemas que têm origem no crescimento dos ossos da mandíbula e maxila têm mais chance de serem tratados com êxito quando detectados precocemente.
• Estando em contato com o paciente desde cedo, pode-se direcionar adequadamente o crescimento desses ossos.
• O tratamento correto pode facilitar o desenvolvimento normal da Articulação Temporomandibular.
• Há melhor aproveitamento do potencial genético do paciente em relação ao crescimento.
Fonte: OdontoMagazine por Dra Cristiane Saievicz Andraus

Ortodontia em crianças: quando colocar o aparelho?

Ortodontia em crianças: quando colocar o aparelho?

Uma pesquisa realizada pela UFPR, em Curitiba, mostrou que 80% das crianças na faixa dos 12 anos precisam de tratamento ortodôntico.

É justamente a fase em que elas estão preocupadas com a aparência física e que problemas sociais como bullying acabam tendo forte influência na autoestima. Mas quando os pais devem levar seus filhos para iniciar um tratamento ortodôntico?

“A Associação Americana de Ortodontia recomenda que toda criança com sete anos faça uma avaliação ortodôntica. Entretanto, algumas alterações, como as mordidas cruzadas, dependendo da maturidade da criança, já podem ser tratadas a partir dos quatro ou cinco anos”, explica Alexandre Moro, Doutor em Ortodontia, professor da UFPR (PR).

“No caso de crianças com bullying devido a alterações no desenvolvimento dos ossos da face ou no posicionamento dos dentes, podemos iniciar mais cedo o tratamento, para tentar diminuir esse problema social”, acrescenta Moro.

Segundo ele, antigamente os ortodontistas preferiam começar o tratamento a partir dos 12 anos, quando todos os dentes, com exceção dos sisos, já estavam presentes. “Entretanto, com essa idade, as chances de estimular o crescimento dos ossos face eram pequenas, e o tratamento acabava muitas vezes envolvendo a extração de dentes permanentes. Hoje, dependendo do problema, preferimos iniciar mais cedo para tentar evitar o tratamento com extrações”, orienta.

No caso da mordida cruzada, por exemplo, quanto antes começar o tratamento, melhor, já que elas fazem com que os ossos da face cresçam tortos, causando uma assimetria facial. “Depois de uma certa idade, que pode variar para os meninos e para as meninas, o conserto só será realizado com cirurgia ortognática”, diz.

Vale lembrar que o tratamento ortodôntico é demorado e, principalmente as crianças, precisam voltar ao consultório ao longo dos anos para acompanhar o crescimento. Os problemas clínicos mais comuns em crianças são: falta de espaço para os dentes permanentes, mordida cruzada e falta de crescimento da mandíbula.

Fonte : Dr Alexandre Moro
Doutor em Ortodontia. Professor da UFPR e Universidade Positivo . Presidente da Associação Paranaense de Ortodontia.