Arquivo da tag: rótulos de alimentos

Bolo SUPOSTAMENTE integral – mais açúcar e mais gordura

Estava eu no supermercado quando observei um bolo que trazia a alegação de “integral”. Além dessa, havia também a alegação de “0g de gordura trans” – tão comum nos rótulos atuais…
Não contente com o apelo para o saudável, o rótulo ainda destaca a presença de castanha do Pará e canela no produto.
Produto aparentemente saudável e gostoso.
Ledo engano…
Isso eu decobri lendo a lista de ingredientes. Ao fazê-lo, pude verificar não somente que o bolo NÃO é integral, como possui mais açúcar egordura que propriamente farinha de trigo integral!!
Transcrevi a lista de ingredientes do rótulo do bolo SUPOSTAMENTE integral para vocês verem:
“Farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, ovos, açúcar,açúcar mascavo, gordura vegetal, farinha de trigo integral, castanha do Pará, glicose de milho, amido de milho, farinha de aveia, amido modificado, abóbora in natura, leite em pó integral, fécula de mandioca, sal light, canela em pó, licor de amareto, fermentos químicos pirofosfato ácido de sódio e bicarbonato de sódio, emulsificante mono e diglicerídeos de ácidos graxos e aromatizante”.
Percebam que a farinha de trigo integral aparece apenas em 6° lugar na lista, provando que o bolo não é integral. Para ser considerado integral o bolo deveria ser constituído de, no mínimo, 50% de farinha integral. Caso fosse, este ingrediente seria o primeiro da lista, uma vez que a ordem com que os ingredientes são listados segue ordem decrescente de proporção.
Sendo assim, podemos concluir que mais do que farinha integral, o que este produto contém é açúcar e gordura. Além de “açúcar” e “açúcar mascavo” estarem em maior proporção no produto que a própria farinha, há ainda “glicose de milho” que é também um tipo de açúcar.
Outro ponto a destacar é a presença de “gordura vegetal”. Este termo indica 2 possibilidades: gordura trans – o que contradiz a alegação da embalagem “0 trans” – ou gordura de palma, que é tão prejudicial quanto a gordura trans.
O que mais vemos hoje nas prateleiras são produtos autodenominados “0 trans”, mas dificilmente esta informação é verdadeira, e quando é, a gordura trans foi substituída por outra gordura igualmente maléfica.
Chegamos à triste conclusão de que um produto que traz alegações de propriedades nutricionais potencialmente benéficas é na verdade fonte de gorduras que fazem mal ao coração, além de considerável quantidade de açúcar e quase nada de fibras…
Fiquem atentos consumidores, se necessário levem uma lupa ao supermercado, mas não permitam ser enganados. A indústria está se valendo da falta de conhecimento da população para estampar nos rótulos alegações potencialmente enganosas.
Desconfiem sempre. Em termos de rótulos de alimentos, todo cuidado é pouco, e aqui no blog você aprende a interpretar algumas informações escondidas nas entrelinhas.
Fonte> Andréia Moura Nutricionista = Blog Nutriblog

Decifrando rótulos: Cuidado! O açúcar tem “codinomes”

Resultado de imagem para rótulos de ingredientes com açúcar

Atenção : A ordem em que os ingredientes são listados no rótulo dos produtos segue ordem decrescente de proporção.   Isto significa que o primeiro ingrediente da lista é o que está em maior quantidade, até que o último é o que está em menor.

Portanto, evite comprar produtos cujos primeiros ingredientes da lista sejam: açúcar, gordura e sal.

É importante que vocês saibam também, que nem sempre “açúcar” vem designado no rótulo como “açúcar”. A indústria utiliza outras formas e outros nomes para este carboidrato. Listei alguns pra vocês:

–        Sacarose

–        Glicose

–        Glucose

–        Caramelo

–        Melaço

–        Xarope de glicose

–        Xarope de milho (é um açúcar obtido do amido de milho, mas que apresenta os mesmos malefícios)

–        Açúcar invertido

–        Açúcar de confeiteiro

 Todos estes querem dizer “açúcar”.

Verifiquem também se há algum ingrediente da lista que contém açúcar, tais como: chocolate, calda, granulado, leite condensado, doce de leite.

Vamos ver isso na prática?

 Trouxe as informações do rótulo de um produto para vocês analisarem:

Ingredientes:Cereais (40%), aveia e flocos de cereais ( farinha de arroz e de milho,açúcar, maltodextrina, extrato de malte e sal, gorduras de palma, corantes carmim INS 120 e urucum INS 160b), xarope de glicose, cobertura sabor chocolate (16%) (açúcar vegetal, cacau em pó, soro de leite parcialmente desmineralizado, leite em pó integral, massa de cacau, leite em pó desnatado) sal, emulsificante lecitina de soja INS 322, e éster de ácido ricinoléco com poliglicerol INS 475 e aromatizante, açúcar invertido,maltodextrina, extrato de malte, beterraba em pó, polidextrose, corante carmim INS120, aromatizante e acidulante ácido cítrico INS330 e málico. Pode conter traços de amêndoas, castanha-do-pará, castanha-de-caju, nozes, avelã, soja e leite.

Viram como aparecem várias formas de açúcar (todas as que estão em negrito)? Só neste produto vimos 4! Logo, podemos inferir que este é um alimento com considerável quantidade de açúcar.

Vocês conseguiram descobrir qual é este produto?

Então pasmem – este rótulo é de uma barrinha de cereal!

E todo mundo pensa que todas as marcas de barrinha são supersaudáveis…

Portanto, insisto em dizer: Leiam os rótulos dos alimentos.

FONTE : Andréia Moura – nutricionista -Nutri blog